Pular para o conteúdo principal

Sete contrastes entre a Primeira e a Segunda-Vindas de Cristo


Tanto a Primeira quanto a Segunda-vindas de Cristo são eventos escatológicos. É possível estabelecer o seguinte contraste entre elas:


1.     Satanás é amarrado e lançado e preso no Abismo na Primeira Vinda (Ap 20.2,3; Mt 12.29; Lc 10.18, 19; Is 14.12; Jd 1.6; 2Pe 2.4Jo 12.31,32; Mt 16.18, 19e lançado no lago de fogo na Segunda (Ap 20.10);
2.    Temos a primeira ressurreição (novo nascimento) sendo promovida na Primeira Vinda (Cl 2.12,133.1-21Co 3.21-22; Lc 20.38;  Ap 20.6, 151Jo 3.14 Rm 6.4,8;  Ef 2.4-6Jo 5.24-26). e a segunda ressurreição que é física e geral acontecendo na Segunda e desencadeando o Juízo Final  (Ap 20.11-15; Dn 12.2; Ap 1.7; Mt 25.31-46; Jo 5:28-29; Jó 19:23-27; Is 26:19; Jl 2.1-11; At 24:14,15; Rm 8:11, 23, Fp 3:20; 1Ts 4:16; 5.2,3; 2Pe 3.10-12; 2 Ts 1.7-10; Mt 16.27; 25.31-32; Jd 14-15 e Ap 22.12); Ficando assim demonstrado o ensino bíblico de duas espécies de ressurreição, a primeira sendo espiritual e a segunda, física. "Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte" (Ap 20:6a).  Aquele que nasceu de novo, que ressuscitou espiritualmente, recebendo a vida de Cristo,  ainda está sujeito a morte física, mas não sofrerá o dano da segunda morte que é a condenação do inferno. Pois, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, pois já passou da morte para a vida! (Jo 5.24)
3.    A Primeira Vinda inaugura o milênio na terra (Ap 20.1-6; Mt 12.28; 28.18; Lc 17.20,21; Rm 14.17; Cl 1.13; Mt 13; 1Co 15.25,26; Ap 4.4; Ef 2.6; Hb 2.8 e 10.13) e, a Segunda, a plenitude do Reino Eterno nos céus (Ap 21; 2Pe 3.13; 2Co 5.1)
4.    A Primeira Vinda concede os primeiros frutos (Rm 8.23; 11.16; Tg 1.18; 1 Co 13.9,10),  já a Segunda traz a plena colheita (Ap 21 e 22; 1 Co 13.10; Ef 1.10, 142Pe 3.13).


5.    A promessa do Espírito Santo se cumpre na Primeira Vinda (Jl 2.28-29 cf. At 2.16-21), todas as promessas se cumprirão na Segunda (Ap 21 e 22)!
6.    No final da era milenar inaugurada pela Primeira Vinda de Cristo, Satanás é solto por pouco tempo e inicia-se o período da Grande Tribulação (Ap 20.7-9; Ap 6.9-11; 7.14; Ap 12.12; 13; 2Ts 2; Dn 12.1,2; Mt 24.21,22), mas será derrotado na Batalha Final do Armagedom que se dará por ocasião da Segunda Vinda de Cristo (Ap 16.16; 17.14; 18.2,8,20-24; 19.11-21; 20.9,10);
7.    A Primeira Vinda traz juízos preliminares (Ap 8.7- 9.18; Mt 23.35-38; 24.2; Lc 19.44), enquanto que a Segunda Vinda traz o Juízo Final (Ap 20.11-15). 
Bispo José Ildo Swartele de Mello

Comentários

  1. Pastor Ildo Mello a paz do Senhor, sou do RJ e gostaria de saber se tem algum curso de escatologia na ótica amilenista aqui no RJ mais precisamente na baixada fluminense.
    Sou da Assembleia de Deus e como o senhor sabe a linhagem escatologica é dispensacionalista e, desde que comecei a pesquisar sobre outras óticas escatologicas, descobri que a amilenista é a que mais discorre com coerencia nas escrituras sagradas e por isso estou decidido a pregar e ensinar somente essa ótica escatologica.
    Desde já te agradeço um forte abraço na paz de Cristo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Carla, certamente tem, mas não sei dizer onde. Há muitos bons livros amilenistas e pós-milenistas como A Bíblia e o Futuro do Hoekema e Escatologia Vitoriosa da Editora JOCUM.

      Excluir
  2. Prezado irmão Ildo, Graça e Paz! Sou Metodista de Taubaté-SP e estou trabalhando escatologia na EBD. Estou apreciando muito seus estudos, mas percebi que não sei nada sobre este assunto. Tenho uma pergunta: como explicar que a primeira vinda de Jesus inaugura o milênio se já se passaram dois milênios e não aconteceu a segunda vinda? Abraço
    Silas Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Silas, os mil anos de Apocalipse 20 devem ser interpretados como uma representação do período que vai da primeira até a segunda vinda de Cristo em que Jesus reina colocando seus inimigos debaixo de seus pés até que o último inimigo que é a morte venha a ser destruído por ocasião da sua segunda vinda conforme ensino de Paulo em 1 Coríntios 15.25, 26.

      Excluir
  3. Pastor gosto muito dos seus estudos não concordo com tudo mas gosto muito de usar o seu site para pesquisa.Gostaria de saber por que quando Jesus voltar você usa o termo "segunda vinda" já que Jesus já veio uma vez viveu e morreu, essa seria a primeira vinda ,depois para nos buscar a segunda, e a terceira depois do milênio.Um abraço e Deus o abençoe

    ResponderExcluir
  4. Pastor tudo bem? gosto muito do seu site para pesquisa, aqui e acola alguma coisa não concordo,mas tem muito mais a concordar e aprender, bem gostaria de saber porque o Sr usa o termo segunda vida para a volta de Jesus sendo que Jesus já veio uma vez, viveu e morreu, essa não seria a primeira vinda? agora teremos a segunda,e a terceira depois do milênio ?
    abraço e Deus o abençoe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

"Tudo, porém, seja feito com decência e ordem" (I Co 14:40)

O Apóstolo Paulo exorta desta maneira a igreja de Corinto que precisava aprender que a ação do Espírito produz ordem e e decência, e não bagunça e confusão. A liberdade do Espírito não é incompatível com a ordem e a decência deste mesmo Espírito, pois "Deus não é Deus de desordem" (1Co 14.33). Portanto, toda desordem no culto não é de procedência divina. Sabedores disto, cabe aos pastores botarem ordem na casa, não permitindo que o culto seja enrolado e descontrolado. Assim como Paulo estabeleceu regras para o bom andamento do culto, devemos nós fazer o mesmo.

Alguns exemplos de coisas que devemos evitar em um culto:

O culto deve ser objetivo, enxuto, sem vãs repetições.

Cada participante deve possuir uma clara consciência da integridade do culto para não invadirmos a área do outro.

Um dirigente de culto e um líder de louvor não devem fazer comentários bíblicos prolongados, visto que já teremos um pregador…

Lições extraídas da história de Mefibosete

Áudio:
Vídeo:
Mefibosete from Ildo Swartele Mello on Vimeo.

Lições extraídas da história de Mefibosete Mefibosete nasceu num "berço de ouro" de um "palácio real", pois era neto do Rei Saul, filho do Príncipe Jônatas (2Sam 4.4). Entretanto, uma tragédia se abateu sobre sua vida quando ele tinha apenas 5 anos de idade. Israel foi derrotado em uma sangrenta batalha. A notícia da morte de Saul e de Jônatas chegaram até a casa real; então, a babá de Mefibosete, temendo que o menino também fosse morto, o toma em seus braços e foge correndo, mas, na pressa, acaba tropeçando e deixando o menino cair. Na queda, Mefibosete despedaça os pés e fica aleijado.

Agora, ele está órfão de pai e mãe. Perdeu a majestade, perdeu a saúde e vive escondido em um humilde povoado na casa de um bom homem chamado Maquir, que foi quem o amparou, adotando-o como filho.

Tais tragédias são frutos da rebeldia do Rei Saul, que plantou ventos e acabou colhendo tempestades devastadoras para a sua …

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

IntroduçãoOs pré-tribulacionistas afirmam que Deus não permitirá que a Igreja sofra no período da Grande Tribulação. Mas, não existe nenhum versículo bíblico que ensine que a Igreja não passará pela Grande Tribulação e nada existe também na Bíblia sobre uma Segunda Vinda de Cristo em duas fases ou etapas, separadas por sete anos de Grande Tribulação, e também não há nada sobre um arrebatamento “secreto”, pois não há nada de secreto e silencioso nos relatos que descrevem o arrebatamento da Igreja (1Ts 4.16-17; Mt 24.31). 
Outra incongruência deste ponto de vista é a ideia de um arrebatamento para tirar a Igreja e o Espírito Santo da Terra antes da manifestação do Anticristo. Se este fosse o caso, o Anticristo seria anti o quê? Anticristos são falsos profetas que já atuavam no mundo nos tempos mais primitivos da Igreja. Não devemos confundir Anticristo com a Besta ou Bestas Apocalípticas. Todas as menções ao(s) Anticristo(s) aparecem nas epístolas joaninas e dizem respeito aos hereges o…