Pular para o conteúdo principal

Postagens

Era uma vez uma luzinha...

Era uma vez uma luzinha que recebeu a incumbência divina de ir por todo o mundo em busca da escuridão. No final de sua missão, ela retornou a Deus dizendo: "Andei por toda a parte e não encontrei a escuridão". Filipenses 2.15
"para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo"

Atos 13.48 está ensinando a doutrina da predestinação incondicional?

Os calvinistas, interpretam Atos 13.48, como se estisse ali uma declaração de que só creram os que estavam predestinados a salvação.  Mas isto não é correto pelas seguintes razões:
Primeiramente, é de fundamental importância observar que os versículos anteriores  falam dos  judeus  rejeitando voluntariamente a pregação do Evangelho. Sendo assim, agora, neste versículo, Lucas  está afirmando que, apesar da oposição e rejeição dos judeus, os propósitos pretendidos por Deus estão sendo cumpridos. Ele está dizendo que, de acordo com o plano de Deus, o evangelho alcançou os gentios nesta região.   
Além disso, é bom também frisar que o termo grego tasso é de origem militar, sendo comumente utilizado no sentido de dispor soldados em ordem de acordo com a vontade de um oficial. E, quando combinado com δια, é assim traduzido em 1Coríntios 11.34 da seguinte maneira: “Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for.” Portanto, em Atos 13.48, Deus colocou em ordem os gentios a frente dos jude…

Como respondi às seguintes objeções calvinistas:

1) Se a extensão da expiação é universal, logo o sangue de Cristo é derramado em vão por aqueles que não são salvos.
O sangue de Jesus foi derramado em favor da humanidade oferecendo salvação a todos por meio da fé. Seu sacrifício não foi em vão, não apenas por conta dos que se convertem, mas também dos demais, visto que através de tal sacrifício, Deus demonstrou seu amor por eles também. Isto contribui para o incremento da honra e da glória do seu bendito nome. Tributamos louvores ao seu amor e a sua graça que se manifestou salvadora a todos os seres humanos (Tt 2.11). Deus não faz acepção de pessoas (Rm 2.11 e At 10.34). Deus amou o mundo! (Jo 3.16).



2) Se Cristo morreu por alguém e essa pessoa não for salva, logo, seu pecado será pago duas vezes, uma na cruz e outra no inferno.
Tal objeção faria sentido se nossa dívida fosse do tipo pecuniária, mas, não é este o caso. Trata-se de uma dívida judicial, cujo pagamento não resolve a questão automaticamente, pois depende da aceitaçã…

Um contraste entre as distintas espécies de fé que não salvam e a fé salvadora

É comum ouvirmos frases do tipo: “O importante é ter fé”, como se a fé tivesse valor por si só, não importando a qualidade e o objeto da fé, algo que vai na toada daquela famosa canção de Gilberto Gil que diz: “andar com fé eu vou, pois a fé não costuma falhar”. Paralelo a isto, temos também as seguintes ideias: “O importante é ter uma religião” e “todo caminho leva a Deus, o importante é ser sincero”. Mas, como diz certa canção, “se pegar a estrada do Rio pra Salvador, Porto Alegre não verás, mesmo que sincero for.” Que tal examinarmos melhor esta questão à luz do ensino do Senhor Jesus Cristo e seus apóstolos?

Quando Jesus exalta a virtude da fé, Ele o faz no contexto bíblico, cujo objeto desta fé é o único e soberano Deus e em seu Filho Jesus Cristo, que é o caminho, a verdade e a vida (Mt 21.21; Lc 17.6; Jo 14.1-6). E sempre que Jesus disse a alguém; “a tua fé te salvou”, estava implícito que se tratava de uma fé na pessoa de Cristo (Mt 9.22; Mc 5.34; 10.52; Lc 7.50; 8.48; 17.19…

A fé que salva

Salmo 46

Autoestima e vida abundante