segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Quem é o anticristo?



Descubra, em poucos minutos, tudo o que a Bíblia ensina sobre o anticristo.


Os únicos quatro versículos bíblicos que falam do anticristo ou dos anticristos, os descrevem como falsos profetas cristãos daquela época, que eram gnósticos, adeptos do docetismo e que negavam que Jesus havia vindo em carne. (1Jo 2.18; 1Jo 2.22; 1Jo 4.3 e 2Jo 7). Portanto não devemos confundir a Besta ou o Homem da Iniquidade com o Anticristo.

A Mulher, o Filho e o Dragão de Apocalipse 12 - Palestra

sábado, 24 de fevereiro de 2018

A mulher e o Dragão de Apocalipse 12

A mulher e o Dragão de Apocalipse 12


Por Bispo Ildo Mello

Quem é a Mulher? 




A mulher de Apocalipse 12 representa tanto Maria como também o povo de Deus, a comunidade composta pelo remanescente fiel de Israel, tanto do Antigo como do Novo Testamento.

É uma figura de Maria, cuja dores de parto foram agravadas pela exaustiva viagem e pela dificuldade em encontrar um lugar para dar à luz, restando se conformar que fosse em um lugar tão inóspito quanto um estábulo. Sabemos também que é o filho de Maria, Jesus Cristo, o Messias destinado a reger toda a terra, e que, ao nascer, foi ele perseguido pelo sanguinário rei Herodes (Mt 2:1-15), representante oficial do Dragão que é uma figura de linguagem para o poderio maligno de Roma, conhecida como cidade das sete colinas, cujo Império abrangia dez províncias (Acaia, Gália, África, Germânia, Ásia, Itália, Bretanha, Espanha, Egito e Síria), tudo sob o domínio do Príncipe deste mundo que é Satanás, o Dragão, a antiga serpente.

E esta mulher representa também a “raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus” (1Pe 2.9 e Ex 19.5,6) do qual descende o Cristo. A descrição de Apocalipse 12 nos remete a Israel que escapa do dragão (Faraó) para o deserto nas asas de uma águia (Êx 19: 4, ver Sl 74:12-15); e nos faz lembrar também do sol, da lua e das estrelas do sonho de José (Gn 37:9). Sião é a "mãe" do povo de Deus da onde procede o Messias (Isa 66:7-9, 2 Es 13:32-38). Paulo explicou que ela, Jerusalém, é a mãe de todos nós cristãos (Gl 4:26). "Vós, porém, irmãos, sois filhos da promessa, como Isaque" (Gl 4.28). Israel teve 12 tribos e a igreja, 12 Apóstolos. Sem uma comunidade messiânica remanescente e fiel não poderia ter havido nem Maria e nem Messias. Cumprindo assim a mais antiga promessa de Deus a respeito de um descendente de mulher que nasceria para esmagar a cabeça da serpente (Gn 3.15).

A mulher foge para o deserto (12:6). Jesus advertiu seus discípulos sobre o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel que promoveria a destruição de Jerusalém, dizendo que eles deveriam fugir daquela cidade assim que vissem a aproximação do exército romano: “Quando, porém, virdes Jerusalém sitiada de exércitos, sabei que está próxima a sua devastação. Então, os que estiverem na Judeia, fujam para os montes” (Lc 21.20–21). Foi deste modo que a Igreja fugiu de Jerusalém para Pella antes do cerco que levou a destruição total da cidade em 70 dC.

A mulher fica "no deserto" 1.260 dias (3 anos e meio, ou 42 meses, cf. Dan. 7:25; 8:14; 9:27; 12: 7, 11, 12), símbolo de nossa peregrinação até adentrar na Terra Prometida. Números 33 fala de foram 42 os acampamentos de Israel no deserto. Interessante observar que a guerra contra os judeus em Jerusalém durou exatamente quarenta e dois meses. Vespasiano foi comissionado por Nero em fevereiro do ano 67 D.C., e a cidade caiu em agosto do ano 70 D.C. Além disso, a perseguição de Nero aos cristãos também durou exatos 42 meses! (de meados de novembro do ano 64 ao início de junho do ano 68, quando ele cometeu suicídio).


Quem é o Dragão?


Nunca devemos nos esquecer que o livro de Apocalipse foi escrito para os cristãos das sete igrejas da Ásia Menor que estavam realmente sofrendo terrível perseguição por parte do Império Romano. Coloque-se no lugar deles e comece a interpretar as descrições apocalípticas do Dragão e da Besta. Essa perseguição estava sendo executada sob o poderio do Imperador, cujo nome, Nero César, equivalia a 666. João pede aos cristãos daquela mesma época que calculem para chegarem ao significado do 666, o que é mais uma prova de que se tratava de um monarca contemporâneo a eles. Uma outra forte indicação de que Nero era a Besta se encontra na seguinte passagem do Apocalipse: “As sete cabeças... são sete reis; dos quais caíram cinco, um existe e o outro ainda não chegou; e quando chegar, tem de durar pouco” (Ap 17:9-10). Este “um existe” é uma clara referência a Nero, que foi o sexto imperador Romano e que estava no poder na época em que João escreveu. O sétimo, que viria depois de Nero e que duraria pouco é obviamente o imperador Galba, que reinou por apenas sete meses. Os sete primeiro imperadores romanos foram estes, pela ordem: Julio Cesar, Augusto, Tibério, Calígula, Cláudio, Nero e Galba.

O relato do dragão sendo expulso do céu não é a "explicação" para a origem de Satanás, mas o resultado da vitória de Cristo na Terra (Ap 12:10-11). “Mas ele lhes disse: Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago. Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano.” (Lc 10.18–19). Em outra passagem, Jesus reafirma que a expulsão de Satanás era algo que estava acontecendo no tempo de Cristo aqui na terra.: “Chegou o momento de ser julgado este mundo, e agora o seu príncipe será expulso. E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo.”
(Jo 12.31–32).

Embora Satanás já tenha sido derrotado na batalha decisiva da cruz, tendo sido expulso de sua posição elevada, enfurecido e desesperado desce a terra para perseguir a Igreja sabendo que pouco tempo lhe resta. Cristo foi subiu aos céus, mas a Mulher e o restante de seus descendentes são perseguidos pelo Dragão. (Ap 12.13-16). Os cristãos primitivos facilmente se enxergaram dentro deste quadro como a Mulher e os filhos perseguidos.

VEJAM SÓ! - Como entender o Capítulo 12 de Apocalipse, e as ações daquel...

domingo, 18 de fevereiro de 2018

O que significa fazer violência ao reino e se apoderar dele pela força?



O que Jesus quis dizer com a frase abaixo, que é tão difícil de entender?

“E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele.” (Mateus 11:12) 


Violência aqui não significa violência contra os adversários, pois Jesus nos ensinou a dar a outra face e a amar até mesmo os nossos inimigos. Não significa também a violência dos inimigos contra o Reino de Deus, porque em Lucas 16:16,  temos uma declaração semelhante, onde tal interpretação não seria possível, pois ali se lê: “A Lei e os Profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele.” (Lc 16.16).   O pensamento parece ser: "... apenas o homem em quem a violência da devoção supera e derrota a violência da perseguição entrará finalmente no Reino dos Céus“. O que é capaz de negar-se a si mesmo, carregar sua cruz, que prioriza o Reino e é capaz de deixar as redes, e que luta por entrar pela porta estreita; não tendo dois senhores, não amando as riquezas, não sendo avarento, não amando e seguindo apegado as coisas e valores deste mundo passageiro é que entrará no Reino de Deus. Ou seja, Jesus está se referindo às pessoas que o seguiam ativamente, fazendo de tudo para apropriar-se do reino, pagando o preço do discipulado, negando-se a si mesmo, deixando tudo para seguir o Senhor, desprendendo-se de tudo para apropria-se da pedra de inestimável valor, ou seja, elas não ficam simplesmente esperando que o reino venha até elas. Trata-se aqui da violência contra os apetites carnais, contra o egoísmo e todas as obras da carne. “Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.” (1Co 9.27 AA ). “Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno.” (Mt 5.29).

A porta do Reino dos Céus é estreita:  “E alguém lhe perguntou: Senhor, são poucos os que são salvos? Respondeu-lhes: Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão. (Lc 13.23–24 AA). (onde o verbo ἀγωνίζομαι traduzido por “esforçar” significa "lutar”). 

Nenhuma obra, sacrifício ou esforço humano é capaz de nos garantir a salvação, mas, uma vez alcançados por tão grande e gratuita salvação, somos chamados e capacitados a sermos suas testemunhas aqui neste mundo, vivendo de modo digno do Evangelho, produzindo os frutos dignos de arrependimento, as boas obras que promovem a glória de Deus.

A graça salvadora não apaga a responsabilidade humana. “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente” (Tt 2.11–12). 

No primeiro capítulo de sua segunda epístola,  Apóstolo Pedro diz que recebemos gratuitamente todas as condições para vivermos à altura de nossa vocação e que compete a cada cristão esforçar-se diligentemente para o seu desenvolvimento espiritual, para não se tornarem inativos e nem infrutíferos, “pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. (2Pe 1.11). 

Portanto, cuidado com a graça barata que promove a ideia de um Deus que dá tudo e que não exige nada. Bonhoeffer disse que "A graça barata é a pregação do perdão sem arrependimento, é o batismo sem a disciplina de uma congregação, é a Ceia do Senhor sem confissão dos pecados, é a absolvição sem confissão pessoal. A graça barata é a graça sem discipulado, a graça sem a cruz, a graça sem Jesus Cristo vivo, encarnado… Essa graça é sobretudo preciosa por ter sido preciosa para Deus, por ter custado a Deus a vida de seu Filho - ‘vocês foram comprados por preço’ - e porque não pode ser barato para nós aquilo que custou caro para Deus.”

Quem ama mais ou menos, tem fé mais ou menos, ora mais ou menos, se engaja na obra de Deus mais ou menos, obedece a Deus mais ou menos, levando a vida cristã no banho Maria, corre o risco de estar enquadrado na categoria dos cristãos mornos que serão vomitados da boca do Senhor se não se arrependerem (Ap 3.16). 

Os que gostam de levar a vida em banho Maria, deveriam atentar para o refrão da canção Maria, Maria de Milton Nascimento: “Mas é preciso ter força. É preciso ter raça. É preciso ter gana sempre!”

Qual o valor que temos dado ao Evangelho que nos salva? Temos buscado o Reino de Deus como a prioridade máxima de nossas vidas? Qual tem sido a temperatura da nossa fé, amor e devoção a Cristo e sua Igreja?


sábado, 10 de fevereiro de 2018

O Cristão e o Carnaval

De um modo em geral, carnaval é a festa que dá vazão aos apetites carnais, promovendo excessos de todo tipo, como gula, embriaguez e orgias sexuais, que afetam a dignidade humana, além de resultar em um significativo aumento nos casos de doenças sexualmente transmissíveis e de gravidez indesejada, sem falar nos casos de infidelidade conjugal que terminarão em divórcio. Há também um espantoso aumento do uso e abuso de álcool e drogas nos dias de carnaval, gerando inúmeros casos de intriga, violência e mortes nos salões, nas ruas e no trânsito. Mulheres nuas, homens fantasiados de mulher ou de bebê com frauda e chupeta, pessoas com fantasias diabólicas e medonhas, um descalabro total que promove tudo o que é ridículo, estúpido, leviano, vergonhoso e extravagante. Uma festa que costumeiramente termina em amargas cinzas.

No passado, as máscaras de carnaval serviam para ocultar a identidade daqueles que queriam cair na folia sem comprometerem sua imagem pública, enquanto que, para agravar a situação, nos dias de hoje, a hipocrisia parece ter dado lugar ao descaramento total, sinal da degradação moral da sociedade.

Participar do Carnaval é compactuar com estes males e expor-se a inúmeras tentações perigosas. Não adianta orar “não nos deixes cair em tentação” quando nós mesmos damos lugar ao diabo. “Pode alguém andar sobre brasas sem queimar os pés?” (Pv 6:28). O Apóstolo Paulo adverte os cristãos dizendo que se eles andarem segunda a carne, certamente morrerão (Rm 8.13). Ele ainda os exorta, dizendo: “vocês não podem beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podem participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.” (1 Co 10:21). Portanto, “não dêem lugar ao Diabo (Ef 4:27) “fujam das paixões da mocidade (2Tm 2.22). Pedro igualmente adverte: “sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.” (1 Pe 5.8).


Sugiro algumas sete medidas práticas nos dias de carnaval:


1. Faça como Daniel que, sendo ainda tão jovem, resolveu, firmemente, não contaminar-se” com os aspectos pecaminosos da cultura em que estava inserido (Dn 1.8). “Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância” (1Pe 1.14). “Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.” (2Tm 2.22).
2. Dê ouvidos a Palavra de Deus que diz: “Sai dela , povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu , e Deus se lembrou das iniquidades dela.” (Ap 18.4–5).
3. Os pais devem conversar com transparência com seus filhos sobre os males do carnaval e devem também orar com eles.
4. Privilegie as programações da Igreja.
5. Promova passeios alugares com ambientes moralmente saudáveis.
6. Os pais devem também desenvolver amizades com pais cristãos que possuem filhos na mesma idade, favorecendo que os filhos tenham amigos com princípios cristãos.
7. Cuidado também com os programas de televisão e com as muitas páginas da internet que promovem pornografia e a licenciosidade.


Bispo José Ildo Swartele de Mello

Postagem em destaque

Uma crítica ao dispensacionalismo

Dispensacionalismo, o que é? O dispensacionalismo é um sistema teológico que ensina que haverá sete dispensações na história huma...