A profecia de Isaías sobre o Natal


A profecia de Isaías sobre o Natal

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz" (Is 9.6).

“Um menino nos nasceu.


  • "Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, o seu nome será Emanuel” (Is 7:14).
  • “Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo” (Mt 2:2).
  • “E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra” (Mt 2:11).


Um filho se nos deu”:

  • Isaías profetizou o nascimento do menino Jesus, filho de Deus que, devido ao seu grande amor por toda a humanidade, foi dado para salvação de todos os que nele creem (Jo 3.16). 
  • Filho unigênito e amado do Pai que foi dado a todos como Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo 1.29).
  • "Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?" (Rm 8:32).
  • "Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça..." (Rm 3:25).
  • "Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados" (1 Jo 4:10).
  • "Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo" (1 Jo 2:2).
  • "... perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade. Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus, o qual se entregou a si mesmo como resgate por todos..." (1 Tm 2:3-6).
  • "Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente, enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. Ele se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras (Tt 2:11-14).

  •  

“O principado está sobre os seus ombros”:

  • Jesus é o Messias prometido; O Rei dos reis e o Senhor dos senhores (Ap 19.16)!

“E se chamará o seu nome”:

  1. Maravilhoso:  “E, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se admiravam, dizendo: De onde lhe vêm estas coisas? e que sabedoria é esta que lhe foi dada? e como se fazem tais maravilhas por suas mãos?” (Mc 6.2).
  2. Conselheiro: O discernimento e sabedoria de Jesus foram amplamente demonstrados nas narrativas dos Evangelhos. Ninguém jamais demonstrou tanto saber e autoridade no que dizia.  Jesus não apenas sabe o caminho, ele não apenas conhece a verdade e não é ele apenas um expert sobre as coisas da vida, pois ele próprio é o Caminho, a Verdade e a Vida (Jo 14.6)!
  3. Deus Forte: Sim, Isaías profetizou o nascimento de um menino que seria chamado de “Deus Forte”. Deus se fez carne e habitou entre nós na pessoa de Jesus e os apóstolos viram a sua glória como a do Unigênito do Pai, cheio de Graça e de Verdade (Jo 1.1-18), pois ele é a exata expressão de Deus Pai (Hb 1.3). Nele reside toda a plenitude da divindade (Cl 1.19). Jesus demonstrou seu poder acalmando tempestades, multiplicando pães e peixes, ressuscitando mortos e curando todo tipo de enfermidades. Além disto, ele mesmo ressuscitou da morte e antes de subir para os céus, proclamou possuir todo o poder sobre o céu e a terra!  Que bom que este Deus forte e único é também Deus conosco, Emanuel! 
  4. Pai da Eternidade:   "Senhor, para quem iremos nós? Só tu tens as palavras da vida eterna" (Jo 6.68). “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna” (Jo 6:47). "
  5. Príncipe da Paz: Os anjos proclamaram o nascimento de Jesus, dizendo: "Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens a quem Ele quer bem" (Lc 2.14). Jesus disse: “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo” (Jo 14:27). Sua palavras continuam ecoando através dos séculos, chegando até nós: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso (Mt 11:28)!
Feliz Natal!
Bispo José Ildo Swartele de Mello

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

Lições extraídas da história de Mefibosete