Pular para o conteúdo principal

9 passos para tomar decisões acertadas




9 passos
para tomar decisões acertadas


1. Ore a Deus

Ore. A oração ajuda o processo de tomar decisões. Jesus usou este método antes de escolher os discípulos. “Naqueles dias retirou-se para o monte a fim de orar; e passou a noite toda em oração a Deus.” (Lucas 6:12)
Ore pedindo a Deus que lhe dê sabedoria: “Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada. Peça-a, porém, com fé, não duvidando; pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, que é sublevada e agitada pelo vento. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa, homem vacilante que é, e inconstante em todos os seus caminhos” (Tiago 1:5-8).

2. Examine o que diz a Biblia a respeito
Pare de dar ouvidos a tantas vozes e examine a Bíblia
" Procurai compreender qual é a vontade do Senhor" (Ef 5:17). Pois do Senhor vem a sabedoria e é dEle que vem o conhecimento (Pv 2.6-7)
Tolo é o homem que confia em si mesmo, mas aqueles que se valem da sabedoria divina estão seguros (Pv 28.26)

Pergunte: “O que é que Deus diz a respeito?



3. Examine os fatos
Conheça bem a realidade a sua volta
Encare os fatos
Ouça ambos lados da história. Avalie a situação de todos os ângulos. “O que primeiro começa o seu pleito parece justo; até que vem o outro e o examina” (Pv18:17).
Use a razão e o bom senso.
Não se deixe levar pelos sentimentos e pelo otimismo exagerado
Sentimentos mentem, e você precisa da verdade!
“Todo homem prudente age de acordo com o entendimento” (Pv 13.16)
“Quão estúpido é tomar uma decisão sem conhecer todos os fatos” (Pv 18.13)
“O prudente é cuidadoso para não se meter em encrencas, mas o tolo age de maneira apressada e descuidada (Pv 14.16)
A pressa não é de Deus. Não é Deus quem está te pressionando. Não sinta-se pressionado a tomar uma decisão.
Tenha a mente aberta para novas ideias, busca o entendimento e pondera em oração. “O coração do entendido adquire conhecimento; e o ouvido dos sábios busca conhecimento” (Provérbios 18:15).

Pergunte: “Quais são as reais circunstancias ao meu redor? Conheço todos os fatos? O que preciso saber de Deus a respeito desta questão?


4. Busque conselhos
“planos são bem-sucedidos quando há bons conselheiros; não vá a guerra sem buscar a sabedoria dos conselheiros”(Pv 20.18)
“Sem conselhos, os planos dão errado, mas na multidão dos conselheiros serão bem-sucedidos” (Pv 15.22)
Humildade é irmã da sabedoria
“Quanto mais conselhos você buscar, mais chances terá de ser bem-sucedido!” (Pv 24.6b)
Converse com pessoas que já tiveram que tomar a mesma decisão
Ouça também pessoas que realmente te conhecem e que são capazes de te dizer a verdade a respeito dos perigos e também a respeito de quem você é, se é apto ou não para tal desafio. Isto encaixa no meu perfil? Em outras palavras, se esta é realmente a sua praia.

Pergunte: “Quem pode me dar conselhos?” Pois não temos tanto tempo assim para aprender errando! Portanto, aprenda com a experiência dos outros!


5. Calcule o custo
Uma boa avaliação se faz necessário para evitar surpresas desagradáveis.
Não tenha pressa em tomar uma decisão. Quanto tempo levará não é tão importante quanto o é tomar uma decisão correta.
“É uma armadilha consagrar algo precipitadamente, e só pensar nas consequências depois que se fez o voto” (Pv 20:25).
Toda decisão tem um preço a ser pago: 1) dinheiro, 2) tempo, 3) energia, 4) família
Avalie os prós e os contras

Pergunte: “Vale a pena? Quanto estou disposto a investir e sacrificar por esta causa?”

6. Estabeleça uma meta
“O homem de discernimento mantém a sabedoria em vista, mas os olhos do tolo perambulam até os confins da terra” (Pv 17:24).
“Olhe sempre para a frente, mantenha o olhar fixo no que está adiante de você. Veja bem por onde anda, e os seus passos serão seguros. Não se desvie nem para a direita nem para a esquerda; afaste os seus pés da maldade (Pv 4:25-27).
Suas decisões determinam o seu destino. Você se torna naquilo que você se compromete.

Pergunte: “Qual é a minha meta? Que passos devo dar na direção do meu alvo?


7. Prepare-se para as adversidades
“O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as consequências” (Pv 22:3).
Espere o melhor e prepare-se para o pior!

Pergunte: “O que pode dar errado? E o que fazer se isto acontecer?”



8. Enfrente os seus temores
“Quem teme ao homem cai em armadilhas, mas quem confia no Senhor está seguro” (Pv 29:25).
Todos temos certo grau de receio, pois todo corajoso tem medo, pois coragem não é ausência de medo, mas, sim, conseguir ir adiante a despeito dele.
Diante do chamado, Moisés tentou se esquivar com a desculpa de que era gago, Jeremias com a de ser jovem demais, e Abraão por se considerar muito velho.
Cuidado! O medo pode ser paralisante. “Quem observa o vento não plantará; e quem olha para as nuvens não colherá” (Ec 11:4).

Pergunte: “Quais são os meus temores?



9. Dê um passo de fé
Não fique esperando as coisas acontecerem. Aja! Após todas as considerações anteriores, tome uma atitude confiando em Deus. “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas (Pv 3:5-6).

Pergunte: “Onde preciso confiar em Deus?”







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

"Tudo, porém, seja feito com decência e ordem" (I Co 14:40)

O Apóstolo Paulo exorta desta maneira a igreja de Corinto que precisava aprender que a ação do Espírito produz ordem e e decência, e não bagunça e confusão. A liberdade do Espírito não é incompatível com a ordem e a decência deste mesmo Espírito, pois "Deus não é Deus de desordem" (1Co 14.33). Portanto, toda desordem no culto não é de procedência divina. Sabedores disto, cabe aos pastores botarem ordem na casa, não permitindo que o culto seja enrolado e descontrolado. Assim como Paulo estabeleceu regras para o bom andamento do culto, devemos nós fazer o mesmo.

Alguns exemplos de coisas que devemos evitar em um culto:

O culto deve ser objetivo, enxuto, sem vãs repetições.

Cada participante deve possuir uma clara consciência da integridade do culto para não invadirmos a área do outro.

Um dirigente de culto e um líder de louvor não devem fazer comentários bíblicos prolongados, visto que já teremos um pregador…

Lições extraídas da história de Mefibosete

Áudio:
Vídeo:
Mefibosete from Ildo Swartele Mello on Vimeo.

Lições extraídas da história de Mefibosete Mefibosete nasceu num "berço de ouro" de um "palácio real", pois era neto do Rei Saul, filho do Príncipe Jônatas (2Sam 4.4). Entretanto, uma tragédia se abateu sobre sua vida quando ele tinha apenas 5 anos de idade. Israel foi derrotado em uma sangrenta batalha. A notícia da morte de Saul e de Jônatas chegaram até a casa real; então, a babá de Mefibosete, temendo que o menino também fosse morto, o toma em seus braços e foge correndo, mas, na pressa, acaba tropeçando e deixando o menino cair. Na queda, Mefibosete despedaça os pés e fica aleijado.

Agora, ele está órfão de pai e mãe. Perdeu a majestade, perdeu a saúde e vive escondido em um humilde povoado na casa de um bom homem chamado Maquir, que foi quem o amparou, adotando-o como filho.

Tais tragédias são frutos da rebeldia do Rei Saul, que plantou ventos e acabou colhendo tempestades devastadoras para a sua …

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

IntroduçãoOs pré-tribulacionistas afirmam que Deus não permitirá que a Igreja sofra no período da Grande Tribulação. Mas, não existe nenhum versículo bíblico que ensine que a Igreja não passará pela Grande Tribulação e nada existe também na Bíblia sobre uma Segunda Vinda de Cristo em duas fases ou etapas, separadas por sete anos de Grande Tribulação, e também não há nada sobre um arrebatamento “secreto”, pois não há nada de secreto e silencioso nos relatos que descrevem o arrebatamento da Igreja (1Ts 4.16-17; Mt 24.31). 
Outra incongruência deste ponto de vista é a ideia de um arrebatamento para tirar a Igreja e o Espírito Santo da Terra antes da manifestação do Anticristo. Se este fosse o caso, o Anticristo seria anti o quê? Anticristos são falsos profetas que já atuavam no mundo nos tempos mais primitivos da Igreja. Não devemos confundir Anticristo com a Besta ou Bestas Apocalípticas. Todas as menções ao(s) Anticristo(s) aparecem nas epístolas joaninas e dizem respeito aos hereges o…