Pular para o conteúdo principal

Contamos com a providência divina quando buscando o Reino de Deus











“... e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33).


Numa manhã do ano de 1992, acordei com febre e dor de garganta no dia em que tinha uma viagem programada para o campo missionário de Estrela do Norte, interior de São Paulo. Achei estranho ser esta já a terceira vez consecutiva em que me encontrava doente quando tinha de viajar para esta missão. Tomei um remédio para febre e fui para a rodoviária mesmo me sentindo muito mal. Queria uma passagem para o ônibus das 8 h, mas me informaram que só havia passagem para o ônibus que saía ao meio dia. Era mais um motivo para eu desistir da viagem. A dor de garganta piorava e, agora, eu teria de esperar mais de 4 horas para embarcar numa viagem que durava cerca de 8 horas. Para complicar um pouco mais a situação, aquela tinha sido uma semana muito atarefada para mim, e, conseqüentemente, não tinha tido tempo de estudar para o exame final do meu curso de inglês; exame este que teria de fazer assim que chegasse de viagem. Entendi que Deus queria que eu não desistisse, mas que vencesse todos esses impedimentos. Pensei na missão em primeiro lugar e confiei que Deus cuidaria de tudo mais.

Ao meio dia, embarquei doente, mas confiante. Peguei meu livro de inglês para estudar um pouco, quando, de repente, um homem se aproximou e, num português ruim, pediu para trocar de lugar com a pessoa que estava sentada ao meu lado. Tratava-se de um americano que também era pastor, e que estava no Brasil para dar um curso especial de inglês através do ensino da Bíblia. Quando ele viu que eu estava lendo um livro de inglês, quis sentar-se ao meu lado a fim de conversar. Foi uma surpresa extremamente agradável para mim. Pude exercitar meu inglês durante toda a viagem, o que me garantiu uma boa nota no exame que viria a fazer. Conversamos animadamente sobre o ministério pastoral. Um casal de jovens, que também falava inglês, se levantou e se aproximou de nós querendo conversar. Começamos, então, a evangelizar. Foi um momento lindo, uma maravilhosa viagem! Quando me dei conta, a febre e a dor de garganta, há muito que haviam desaparecido. Um milagre do Senhor! Quando, finalmente, cheguei a cidade de Estrela do Norte, revigorado no corpo e no espírito, iniciei minha série de mensagens contando esta experiência e dizendo: “O Diabo quis impedir que eu estivesse aqui, mas Deus me deu vitória!”. Este é um princípio bíblico: "Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará” (Salmos 37:5). Quando buscamos servir a Deus em primeiro lugar, Deus cuida de tudo mais para nós (Mt 6.33). Pois, “Mais bem-aventurado é dar que receber.” (Atos 20:35)

No egoísmo, nós nos perdemos, enquanto que, no serviço a Deus e ao próximo, nós nos encontramos como pessoas e nos realizamos como filhos de Deus.


Bispo José Ildo Swartele de Mello





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

"Tudo, porém, seja feito com decência e ordem" (I Co 14:40)

O Apóstolo Paulo exorta desta maneira a igreja de Corinto que precisava aprender que a ação do Espírito produz ordem e e decência, e não bagunça e confusão. A liberdade do Espírito não é incompatível com a ordem e a decência deste mesmo Espírito, pois "Deus não é Deus de desordem" (1Co 14.33). Portanto, toda desordem no culto não é de procedência divina. Sabedores disto, cabe aos pastores botarem ordem na casa, não permitindo que o culto seja enrolado e descontrolado. Assim como Paulo estabeleceu regras para o bom andamento do culto, devemos nós fazer o mesmo.

Alguns exemplos de coisas que devemos evitar em um culto:

O culto deve ser objetivo, enxuto, sem vãs repetições.

Cada participante deve possuir uma clara consciência da integridade do culto para não invadirmos a área do outro.

Um dirigente de culto e um líder de louvor não devem fazer comentários bíblicos prolongados, visto que já teremos um pregador…

Lições extraídas da história de Mefibosete

Áudio:
Vídeo:
Mefibosete from Ildo Swartele Mello on Vimeo.

Lições extraídas da história de Mefibosete Mefibosete nasceu num "berço de ouro" de um "palácio real", pois era neto do Rei Saul, filho do Príncipe Jônatas (2Sam 4.4). Entretanto, uma tragédia se abateu sobre sua vida quando ele tinha apenas 5 anos de idade. Israel foi derrotado em uma sangrenta batalha. A notícia da morte de Saul e de Jônatas chegaram até a casa real; então, a babá de Mefibosete, temendo que o menino também fosse morto, o toma em seus braços e foge correndo, mas, na pressa, acaba tropeçando e deixando o menino cair. Na queda, Mefibosete despedaça os pés e fica aleijado.

Agora, ele está órfão de pai e mãe. Perdeu a majestade, perdeu a saúde e vive escondido em um humilde povoado na casa de um bom homem chamado Maquir, que foi quem o amparou, adotando-o como filho.

Tais tragédias são frutos da rebeldia do Rei Saul, que plantou ventos e acabou colhendo tempestades devastadoras para a sua …

Qual o significado na Bíblia de Hora Sexta, Hora Nona e Primeira, Segunda. Terceira e Quarta Vigílias?

Dia Primeira hora - iniciava-se às 06 h
Terceira hora  - iniciava-se às 09 h
Sexta hora      - iniciava-se às 12 h
Nona hora      - iniciava-se às 15 h


Noite Primeira vigília - iniciava-se às 18 h
Segunda vigília - iniciava-se às 21 h
Terceira vigília  - iniciava-se às 00 h
Quarta vigília    - iniciava-se às 03 h