Pular para o conteúdo principal

Apresentação

A Escatologia está embasada na própria natureza da Trindade, na doutrina da criação, nos propósitos eternos de Deus, na natureza de Jesus como Rei, Sacerdote e Profeta, na natureza do Reino de Deus, na pessoa e obra do Espírito Santo, na natureza e na missão da própria Igreja, no sentido de contribuir com os propósitos de Deus de conduzir a história da humanidade ao seu destino final e desejável.O Reino de Deus é tanto presente como futuro, já foi inaugurado e está em nós, entre nós e difunde-se a partir de nós neste Mundo, mas se manifestará em sua plenitude somente por ocasião da Segunda Vinda de Cristo. A compreensão da verdadeira natureza do Reino de Deus livra a Igreja dos perigos de posições extremistas.

Estes estudos pretendem ser uma advertência contra uma Escatologia especulativa, estanque e reducionista que produz alienação, acomodação e escapismo, fazendo oposição também à uma outra espécie de Escatologia, que se encontra no outro extremo, por ser triunfalista, se apegando a determinados textos em detrimento de outros, gerando ilusão e engano, comprometendo também a Missão da Igreja. Ao mesmo tempo em que pretende encorajar a Igreja a assumir o seu papel como agente de transformação pessoal e social na promoção dos valores do Reino de Deus pela capacitação do Espírito de Cristo.

A primeira série de estudos trata de questões tribulacionistas, onde faço uma crítica aos ensinos pretribulacionistas e ao dispensacionalismo. Depois passo a tratar das questões relacionadas ao milênio, apresentando objeções ao premilenismo e procurando expor o ensino bíblico sobre a Natureza do Reino de Deus e suas implicações para a Missão da Igreja. Passo, então, a citar Wesley e o avivamento Metodista como exemplo da influência positiva de uma boa escatologia para a Missão da Igreja com um alcance que vai além da transformação do indivíduo. Por fim, aproveito o espaço do blog para apresentar alguns escritos meus a respeito de outros assuntos teológicos, que entendo serem relevantes para a Igreja e o Mundo.

Comentários

  1. Prazer em conhecê-lo. Li rapidamente alguns trechos do texto (estamos sempre sem tempo....) e quero parabenizálo pelas posições tomadas

    Deus continue iluminando e inspirando tua mente.

    Thomas Wlassak
    Igreja Bíblica Batista do Planalto
    Fortaleza-CE

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz quando eu vejo uma pessoas defendendo essas verdade sobre escatologia, infelizmento o brasil e mas pre-tribulacionista dispensacionalista, eu so de uma igreja que a sua maioria pre-tribulacionita dispensacionalista as vezes me sinto so... O QUE ME FAZ CONVICTO SAO AS VERDADES BIBLICAS.. PARABENS PELO BLOGGER..

    GILCICLEY
    IGREJA BATISTA PENIEL DE MANAUS

    ResponderExcluir
  3. Gilciley,

    É, a maioria dos evangélicos é pretribulacionista, mas há esperança! Boa parte deles assume esta posição por pura ignorância. No entanto, muitos estão sendo esclarecidos.

    Um grande abraço,
    Ildo

    ResponderExcluir
  4. MUITO INTERESSANTE,
    PARTICIPE CONOSCO!

    Entre no site do Congresso e saiba mais
    www.iefogovivo.com/congressos

    Prepara-te Manaus
    IV CONGRESSO DE ESCATOLOGIA
    DEUS AMA AS PESSOAS QUE AMAM SUA VINDA
    DATA 01 E 02 de NOVEMBRO
    LOCAL: Teatro La Salle
    INSCRIÇÕES LIMITADAS
    Preletor: Pr.Afrânio Jorge
    Pregador do Programa
    “MARANATA!”
    O REI JESUS ESTÁ VOLTANDO.

    PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:
    Ministério de Louvor Fogo Vivo

    TEMAS:
    Apostasia –Anticristo
    Arrebatamento
    A Grande Tribulação
    A Vinda Visível de Cristo
    O Milênio
    Juízo Final
    O Lago com Fogo e Enxofre
    A Nova Jerusalém

    INFORMAÇÕES:
    (92) 4101-3248 / 8833-4566 / 9146-7767
    www.iefogovivo.com/congressos
    E-mail: maranata.fv@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Pastor, sou estudante pesquisador sobre escatologia e devo confessar que, mesmo sendo calvinista, nunca assisti aula tão contundente e coerente quanto a apresentada aqui. O senhor é ótimo nesta área. Parabéns!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

"Tudo, porém, seja feito com decência e ordem" (I Co 14:40)

O Apóstolo Paulo exorta desta maneira a igreja de Corinto que precisava aprender que a ação do Espírito produz ordem e e decência, e não bagunça e confusão. A liberdade do Espírito não é incompatível com a ordem e a decência deste mesmo Espírito, pois "Deus não é Deus de desordem" (1Co 14.33). Portanto, toda desordem no culto não é de procedência divina. Sabedores disto, cabe aos pastores botarem ordem na casa, não permitindo que o culto seja enrolado e descontrolado. Assim como Paulo estabeleceu regras para o bom andamento do culto, devemos nós fazer o mesmo.

Alguns exemplos de coisas que devemos evitar em um culto:

O culto deve ser objetivo, enxuto, sem vãs repetições.

Cada participante deve possuir uma clara consciência da integridade do culto para não invadirmos a área do outro.

Um dirigente de culto e um líder de louvor não devem fazer comentários bíblicos prolongados, visto que já teremos um pregador…

Lições extraídas da história de Mefibosete

Áudio:
Vídeo:
Mefibosete from Ildo Swartele Mello on Vimeo.

Lições extraídas da história de Mefibosete Mefibosete nasceu num "berço de ouro" de um "palácio real", pois era neto do Rei Saul, filho do Príncipe Jônatas (2Sam 4.4). Entretanto, uma tragédia se abateu sobre sua vida quando ele tinha apenas 5 anos de idade. Israel foi derrotado em uma sangrenta batalha. A notícia da morte de Saul e de Jônatas chegaram até a casa real; então, a babá de Mefibosete, temendo que o menino também fosse morto, o toma em seus braços e foge correndo, mas, na pressa, acaba tropeçando e deixando o menino cair. Na queda, Mefibosete despedaça os pés e fica aleijado.

Agora, ele está órfão de pai e mãe. Perdeu a majestade, perdeu a saúde e vive escondido em um humilde povoado na casa de um bom homem chamado Maquir, que foi quem o amparou, adotando-o como filho.

Tais tragédias são frutos da rebeldia do Rei Saul, que plantou ventos e acabou colhendo tempestades devastadoras para a sua …

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

IntroduçãoOs pré-tribulacionistas afirmam que Deus não permitirá que a Igreja sofra no período da Grande Tribulação. Mas, não existe nenhum versículo bíblico que ensine que a Igreja não passará pela Grande Tribulação e nada existe também na Bíblia sobre uma Segunda Vinda de Cristo em duas fases ou etapas, separadas por sete anos de Grande Tribulação, e também não há nada sobre um arrebatamento “secreto”, pois não há nada de secreto e silencioso nos relatos que descrevem o arrebatamento da Igreja (1Ts 4.16-17; Mt 24.31). 
Outra incongruência deste ponto de vista é a ideia de um arrebatamento para tirar a Igreja e o Espírito Santo da Terra antes da manifestação do Anticristo. Se este fosse o caso, o Anticristo seria anti o quê? Anticristos são falsos profetas que já atuavam no mundo nos tempos mais primitivos da Igreja. Não devemos confundir Anticristo com a Besta ou Bestas Apocalípticas. Todas as menções ao(s) Anticristo(s) aparecem nas epístolas joaninas e dizem respeito aos hereges o…