segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Combatendo o universalismo



O universalismo é heresia porque:
  1. Prega a salvação incondicional de toda a raça humana, enquanto a Bíblia ensina que a salvação é mediante a fé (Jo 3.16, Rm 10.10 e Ef 2.8);
  2. Prega que são largos o caminho e a porta de salvação, enquanto Jesus ensina exatamente o contrário (Mt 7.13,14);
  3. Prega que o Espirito Santo está sussurrando aos ouvidos de cada ser humano: "você é um filho de Deus. Nenhuma condenação há para você", enquanto Jesus afirmou que o papel do Espírito Santo é "convencer o homem do pecado, da justiça e do Juízo" (Jo 16.8);
  4. Nega o Juízo Final, enquanto a Bíblia ensina que haverá um dia de Juízo Final (Mt 25.31s; Hb 9.27; 10.27; Rm 2.2 e 16; 2Tm 4.1; 2Pe 2.9; 3.7; Ap 20.13);
  5. Nega a condenação do inferno, enquanto a Bíblia ensina que o inferno é uma ameaça real (Mt 5.22; 23.33 e 25.46; Mc 9.45; Lc 12.5; 13.28; Jo 15.6 e Ap 20.15);
  6. Torna irrelevantes o arrependimento e a fé para a salvação, pois ensina que todos serão incondicionalmente salvos;
  7. Torna irrelevante também a pregação do Evangelho para a salvação, pois afirma que todos serão salvos;
  8. Serve de incentivo para a imoralidade, pois as pessoas podem deitar e rolar no pecado se acreditarem que isto não os afastará da salvação;
O Apóstolo Pedro adverte a todos os cristãos, dizendo: "entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição". De modo semelhante, Paulo alerta: "E dentre vocês mesmos se levantarão homens que torcerão a verdade, a fim de atrair os discípulos" (Atos 20:30).

Portanto, todo cuidado é pouco!

Nenhum comentário:

Postar um comentário