A heresia do universalismo

No vídeo abaixo, o Pr. Ed René Kivitz diz que, anteriormente, pensava que apenas os cristãos seriam salvos, mas que, agora, está cada vez mais convicto de que toda a raça humana será salva. E que isto, sim, é uma boa notícia e não a pregação que condiciona a salvação ao arrependimento e a fé em Jesus. Para ele a boa notícia é dizer a todos, indistintamente: “você é um filho de Deus. Deus não está irado contra você.”

Universalistas, como Kivitz, pregam a salvação incondicional de toda a raça humana. O ensino de Cristo sobre o caminho estreito e apertado que conduz a salvação e também todos aqueles que dizem respeito ao Juízo Final e a condenação do inferno são descartados numa tentativa de deixar o Evangelho mais digerível e agradável ao paladar da sociedade contemporânea. Do ponto de vista do universalismo, os religiosos e os não religiosos, os crentes e os ateus, os cristãos e os adoradores da Besta, os honestos e os desonestos, os apóstolos e os fariseus a quem Jesus chamou de raça de víboras, até mesmo Hitler, todos, sem exceção, herdarão o Reino do Céus.

Enquanto Jesus diz: "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus", o universalismo diz: "Bem-aventurados os soberbos, porque deles também é o reino dos céus"; enquanto Jesus diz: "Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus", o universalismo diz: "Bem-aventurados os impuros de coração, porque eles também verão a Deus"; Enquanto Jesus diz: "Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; (Mt 5:10), o universalismo diz: "Bem-aventurados os corruptos opressores, porque deles também é o reino dos céus; Enquanto Jesus diz: "Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem" (Lc 21:36), o universalismo diz: "Não é necessário vigiar para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem, pois todos serão salvos e estarão em pé diante do Filho do homem.

O universalismo torna irrelevante o arrependimento e a fé para a salvação, visto que, segundo este ponto de vista, todos acabarão sendo salvos no final das contas. Torna irrelevante também a pregação do Evangelho e serve de incentivo para a imoralidade.

No entanto, há muitos textos bíblicos ensinando a salvação através da pregação do Evangelho e que haverá um dia de Juízo Final quando se dará a separação entre salvos e perdidos. “Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo” (Ap 20:15). Paulo também fala sobre o Juízo Final: “Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento” (Rm 2:5).

Deus é amor, mas também é justo juiz e fogo consumidor (Hb12.29). Jesus disse que no dia do Juízo Final haverá separação eterna entre salvos e perdidos (Mt 25.31-46). Ele também ensinou que o destino dos perdidos será o inferno: “Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno” (Mt 5.29). Jesus também afirmou: “Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados” (Jo15:6).

Portanto, cuidado com esta perigosíssima heresia.


Bispo José Ildo Swartele de Mello


Vídeo que mostra o Pr. Kivitz ensinando a salvação de toda a raça humana.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

Lições extraídas da história de Mefibosete

A Igreja passa pela Grande Tribulação?