Livre-arbítrio e a verdadeira adoração

Os anjos, assim como os seres humanos, foram dotados do dom do livre-arbítrio. Sabemos que os anjos adoram a Deus. E uma verdadeira adoração pressupõe verdadeiro amor. E só pode haver verdadeiro relacionamento de amor se houver liberdade para não amar. De outro modo, as expressões de amor seriam totalmente artificiais ou "robotizadas". Deus não criou o mal. O mal surge do mau uso da liberdade angelical e humana. Tal liberdade é uma coisa muito boa, mas, ao mesmo tempo, perigosa. Deus sabia dos riscos, mas escolheu criar seres livres a fim de buscar verdadeiros adoradores que o adorem em Espírito e em Verdade!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

Lições extraídas da história de Mefibosete