Sobre o Mandamento do Sábado

Sobre o Mandamento do Sábado

Comentários

  1. Graça e paz, glória a Deus por esse texto Pastor. Tirou muitas duvidas, que estavam tirando meu sono, pois servir a Deus não é um fardo e sim um prazer. Amém

    Att. Wagner Monteiro

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz, glória a Deus por esse texto Pastor. Tirou muitas duvidas, que estavam tirando meu sono, pois servir a Deus não é um fardo e sim um prazer. Amém

    Att. Wagner Monteiro

    ResponderExcluir
  3. pastor gostaria que o senhor me ajuda-se a entende só um ponto a respeito do sábado, de qual nação era adão e eva? na criação antes que ouvesse judeu ja existia o sabado, e o senhor mencionou no seu artigo que jsus nunca ordenou que se guardasse osabado, séra que era por que o povo judeu ja fazia isso mais de uma forma equivocada, e jesus veio para orientar a forma correta de assim faze-la? por exemplo orientando que no sabado era licito fazer o bem e que se poderia comer, encontrei um verso em isaias 58 que diz de no sabado não devemos fazer as coisa do nosso próprio interesse. ai sim seria uma transgressão

    por favor me ajude a entender pois até no livro de isaias 66 fala de que uma sabado a outro sabado adorariamos na presença de DEUS e eu entendo que essa adoração será na nova terra

    att.. anderson oliveira email arolindo@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Graça e Paz a todos que lêem e postam neste blog. Parabéns ao bispo pelo trabalho realizado afim de esclarecer e tornar mais próximas das pessoas a Palavra de Deus.
    Porém, é com pesar que afirmo que a posição apresentada com relação ao sábado - entre outros temas - é um tanto controversa se estudarmos profundamente a Bíblia.
    O sábado foi dado no término da criação, quem o separou, abençoou, santificou e nele descansou foi o próprio Jesus, que , segundo o gênesis e o evangelho de João foi o criador e motivo de criação de todas as coisas.(Gên 1:26, 2:1-3) (João 1:1-3).
    A Bíblia revela que a Lei de Deus é eterna, não a lei que os judeus supostamente guardavam, mas a Lei santa, justa e boa, Lei cujos mandamentos não são penosos(1 João 5:3) como afirma grande parte das pessoas.
    É interessante notar que Jesus disse que nem um i ou um til se omitiria da Lei sem que tudo se cumprisse - verso até utilizado pelo mediador do blog em outras circunstâncias para ajudar a provar outro tipo de tema - (Mateus 5:17-19) e que todos admitem que mandamentos como "não matar, não furtar, não adorar imagens, não adulterar, não cobiçar, honrar os pais, não tomar o santo nome de Deus em vão e não dizer falso testemunho, não foram abolidos, mas só o sábado - e somente ele - o foi, sem contudo, manifestar com provas bíblicas o endosso das Escrituras a esse erro crasso.
    O sábado faz parte de um conjunto de leis denominado os dez mandamentos, que é comumente chamado na Bíblia apenas de Lei, e é interessante notar como essa Lei tem importante papel na história do povo de Israel, do cristianismo e como essa Lei implicará em identificar o povo que será salvo:
    a) Para o povo de Israel, nem mencionarei versos que endossam a importância da Lei na vida deste povo, o antigo testamento é cheio deles.
    b) Jesus e os Seus discípulos guardavam esse dia: Lucas 4:16,6:5,23:56, Atos 13:14,17:2.
    C) Será uma das duas características que distinguirão os remanescentes que irão para o céu: Apocalipse 12:17;14:12.
    Como Jesus pode ter vindo para abolir a Lei, sendo que o mesmo declarou em João 14:15 " Se me amais, guardareis os meus mandamentos." Que como declara Tiago 2:10-13, são os mesmos escritos pelo próprio Deus no monte Sinai?
    Paulo adverte e explica que mesmo sendo salvos pela graça não devemos minimizar a Lei: Romanos 7:7-12

    ResponderExcluir
  5. O dia do Senhor descrito em Apocalipse, dia em que João foi arrebatado em espírito 1:10, nunca foi o domingo, o dia do Senhor nunca mudou ou deixou de ser o sábado, pelo menos não por ordem de Deus, mas como em Daniel, que é outro livro profético e cheio de simbologias, encontramos um poder que mudará os tempos e a Lei (Dan.7:25), então há de se supor que mais uma vez trata-se de uma profecia cumprida, e que infelizmente aqueles que aderem a essa grande mentira, estão direta ou indiretamente estendendo os braços ao erro.
    Se querem conhecer sobre esse poder, comece analisando a mudança da Lei de Deus, algo que foi explicitamente atacado e que muitos nem dão crédito, e ainda afirmam veementemente que foi Cristo quem o fez:
    Veja quanta prepotência:
    " Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
    Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou." Êxodo 20:8-12
    " Guardai domingos e dias de festas de guarda" Catecismo católico
    É interessante notar que todas as outras denominações atribuem as características deste animal descrito em Daniel 7:24 à igreja romana, mas fecham os olhos e a mente para não verem que a observância do dia de domingo como dia do "senhor" os faz atacar a Lei de Deus assim como o animal fez.
    Guardo o sábado não para ser salvo, mas por quê já fui salvo e amo o meu Salvador a ponto de lhe ser obediente.
    Este dia não é um fardo em minha vida, assim como os outros nove não é para o restante do mundo.
    O sábado é um dia em que eu posso respirar, e parar tudo para me concentrar nAquele que fez um dia para me encontrar mais intimamente, sem a intervenção de assuntos mundanos.
    Enquanto muitos acham ser um fardo, eu me refrigero neste dia, tomando o jugo de Cristo, que é muito mais leve do que o que é oferecido por um outro senhor, num dia de adoração criado por homens.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. O dia do Senhor descrito em Apocalipse, dia em que João foi arrebatado em espírito (Apoc. 1:10) nunca foi o domingo, o dia do Senhor nunca mudou ou deixou de ser o sábado, pelo menos não por ordem de Deus, mas como em Daniel, que é outro livro profético e cheio de simbologias, encontramos um poder que mudaria os tempos e a Lei (Dan.7:25), então há de se supor que mais uma vez essa divergência trata-se de uma profecia cumprida, e que infelizmente aqueles que aderem a essa grande mentira, estão direta ou indiretamente estendendo os braços ao erro.
    Se querem conhecer sobre esse poder, comece analisando a mudança da Lei de Deus, algo que foi explicitamente atacado e que muitos nem dão crédito, e ainda afirmam veementemente que foi Cristo quem o fez:
    Veja quanta prepotência: SÁBADO BÍBLICO
    " Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
    Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou." Êxodo 20:8-12
    SÁBADO SATÂNICO
    " Guardai domingos e dias de festas de guarda" Catecismo católico
    É interessante notar que todas as outras denominações atribuem as características deste animal descrito em Daniel 7:24 à igreja romana, mas fecham os olhos e a mente para não verem que a observância do dia de domingo como dia do "senhor" supostamente por quê Cristo ressuscitou no domingo, porém sem nada constar na Bíblia, os faz atacar a Lei de Deus assim como o animal fez.
    Guardo o sábado não para ser salvo, mas por quê já fui salvo e amo o meu Salvador a ponto de lhe ser obediente.
    Este mandamento não é um fardo em minha vida, assim como os outros nove não são para o restante do mundo.
    O sábado é um dia em que eu posso respirar, e parar tudo para me concentrar nAquele que fez um dia para me encontrar mais intimamente, sem a intervenção de assuntos mundanos.
    Enquanto muitos acham ser um fardo, eu me refrigero neste dia, tomando o jugo de Cristo, que é muito mais leve do que o que é oferecido por um outro "senhor", num dia de adoração criado por homens.
    O domingo é a marca da besta.
    O sábado é o selo de Deus. (Isa. 8:16;Eze 20:12,20)
    O sábado é o sinal de que Deus é o nosso criador, criador de todas as coisas e que deve ser adorado por isso. Faz tanto sentido que a mensagem final dos três anjos em Apocalipse 14:6-12: A) Adverte sobre a santidade do sábado: "Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo, E ADORAI AQUELE QUE FEZ O CÉU E A TERRA, E O MAR E AS FONTES DAS ÁGUAS" notem como parece com o trecho final de Êxodo 20:11 que diz respeito ao sábado. confusão acerca de Sua Lei.
    B)Adverte sobre a queda da confusão (babilônia) das religiões acerca da Lei de Deus:"Caiu, caiu Babilônia, aquela grande cidade, que a todos deu a beber do vinho da ira da sua prostituição."
    C)Adverte do perigo de perdição para os que não guardam o Sábado e por conseguinte a Lei de Deus, observando assim o domingo como dia de guarda e consequentemente aceitando a marca da besta: "Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber a sua marca em sua mão ou em sua testa..."
    O sábado é uma grande verdade, enquanto o domingo, é a grande mentira - a maior de todas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

Lições extraídas da história de Mefibosete

A Igreja passa pela Grande Tribulação?