segunda-feira, 14 de junho de 2010

Não Depende de Nós




"Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia" (Romanos 9:16), "Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem" (Salmo 127:1-2).

Que lições podemos tirar para a nossa vida do texto acima? Podemos concluir que é inútil edificar, trabalhar, vigiar, levantar de madrugada, repousar tarde e comer o pão que penosamente granjeamos? Ou, por outro lado, seria certo deduzirmos que o negócio da vida é dormir, porque enquanto dormimos, Deus nos abençoa? Certamente estas seriam conclusões equivocadas. O texto não é um desestimulo a ação ou um convite à preguiça. Notar que as ações de edificar, trabalhar, vigiar, levantar de madrugada, repousar tarde e comer o pão que penosamente granjeamos somente são inúteis SE o Senhor não edificar, guardar, etc. Portanto, a questão da vaidade de qualquer ação humana passa pela condicional SE, que no caso está relacionada à própria ação de Deus. Em outras palavras, a nossa ação depende da ação de Deus.

O texto faz uma exaltação ao governo de Deus sobre todas as coisas, ao mesmo tempo que revela, nossa total dependência dEle.

Devemos refletir sobre as arrogantes pretensões humanas, como as que, por exemplo, caracterizavam aqueles que tentaram certa vez edificar a Torre de Babel. Rechaçando o orgulho humano, a auto-suficiência, a confiança no que supostamente temos e podemos. Lembramos o que também está escrito: “Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!” (Jeremias 17:5).

A nossa confiança deve estar em Deus e não em nós mesmos. O que mais honra a Deus é a nossa fé e confiança nEle. Descansar em Deus significa entregarmos nossa causa, nossos problemas, nosso futuro nas mãos daquele que não somente é poderoso para nos socorrer como também é bondoso e misericordioso para conosco. É o que Davi revelou ao enfrentar o Gigante Golias. Davi não estava confiando em si mesmo, em sua habilidade com a funda, nem confiou na armadura, mas ele confiava em Deus, e em Seu nome enfrentou e venceu o gigante.

Descansar em Deus é uma das mais difíceis tarefas. A tendência humana é tentar confiar em nossas ações e nos recursos humanos. Por vezes, os homens depositam suas garantias naquilo que não é Deus, o que é uma espécie de idolatria, que entristece e ofende a Deus. Isaías relata como Deus ficou chateado com o povo, que num momento de crise, quando Israel estava a ponto de ser atacado pelo exército assírio, eles buscaram ajuda do Egito (Is 31). Deus nos convida a participar do Seu descanso (Mt 11.28,29), pois a vitória está em confiarmos e esperarmos tranqüilamente em Deus (Is 30.15). Não depende de nós, como por vezes supomos, mas depende da misericórdia divina (Rm 9.6, Ec 9.11; Sl 33.17; Pv 21.31; Jr 9.23,24; Pv 3.5). A nossa suficiência vem de Deus (2 Co 3.5), pois é Deus quem estabelece e remove reis, tempos e estações (Dn 2.20, 21). Por isso, a vitória que vence o mundo está e é a fé (1 Jo 5.4).

Nossa ação não deve ser encarada como uma coisa em si mesma. Devemos plantar e regar, sabendo sempre que o crescimento vem de Deus (1 Co3:6). Pensando assim, acabamos sendo encorajados a plantar mais, confiando tranqüilamente que Deus cuidará dos resultados. Portanto plantamos com santa expectativa, de que, ainda que com dor e sofrimento, um dia colheremos com alegria (Sl 126). Sendo assim, descansemos em Deus. Nada de ansiedade e preocupação (Lc 12.26). Coloquemos nossa vida e futuro nas mãos daquele que é poderoso e bom para cuidar de nós e confiemos em Suas promessas (Is 58.11, Sl 23). Confiemos no Agir de Deus, no cuidado de Deus, na justiça de Deus, na recompensa de Deus, no amor de Deus.

Bispo José Ildo S. Mello
www.metodistalivre.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário