Combatendo os Nicolaítas

Combatendo os Nicolaítas
Segundo o exemplo da Igreja de Éfeso 

Baseado Em Apocalipse 2


Escrito por Hernandes Dias Lopes

• Mesmo cercada por perseguição e mesmo atacada por constantes heresias, essa igreja permaneceu firme na Palavra, contra todas as ondas e novidades que surgiram. Jesus já alertara sobre o perigo dos lobos vestidos com peles de ovelhas (Mt 7:15). Paulo já havia avisado os presbíteros dessa igreja (At 20:29-30) sobre os lobos que penetrariam no meio do rebanho e sobre aqueles que se levantariam entre eles, falando coisas pervertidas para arrastar atrás deles os discípulos. Agora os lobos haviam chegado.

• O apóstolo João nos advertiu a provar os espíritos, porque há muitos falsos profetas (1 Jo 4:1). A igreja de Éfeso estava enfrentando os falsos apóstolos, que se autodenominavam apóstolos, ensinando à igreja heresias perniciosas (2:2).

• A igreja de Éfeso tinha discernimento espiritual - tornou-se intolerante com a heresia (v. 2) e com o pecado moral (v. 6).

• Os Nicolaítas (destruidores do povo) pregavam uma nova versão do Cristianismo. Eles pregavam um evangelho sem exigências, liberal, sem proibições. Eles queriam gozar o melhor da igreja e o melhor do mundo. Eles incentivavam os crentes a comer comidas sacrificadas aos ídolos. Eles ensinavam que o sexo antes e fora do casamento não era pecado. Eles acabavam estimulando a imoralidade. Mas a igreja de Éfeso não tolerou a heresia e odiou as obras dos Nicolaítas.

• Aplicação à igreja brasileira - A igreja evangélica brasileira precisa desta mensagem. As pessoas hoje buscam experiência e não a verdade. Elas não querem pensar, querem sentir. Elas não querem doutrina, querem as novidades, as revelações, os sonhos e as visões. Elas não querem estudar a Palavra, querem escutar testemunhos eletrizantes. Elas não querem o evangelho da cruz, buscam o evangelho dos milagres. Elas não querem Deus, querem as bênçãos de Deus.

• Estamos vivendo a época da paganização da igreja - Cada culto tem um tom doutrinário. A igreja não tem mais uma linha. O que determina não é mais a Palavra, mas o gosto da freguesia. A igreja prega o que dá ibope. A igreja oferece o que o povo quer ouvir. A igreja está pregando outro evangelho: o evangelho do descarrego, da quebra de maldições mesmo para os salvos, da prosperidade material e não da santificação, da libertação e não do arrependimento. Exemplos: Misticismo pragmático, numerolatria, pregadores estrela, igrejas empresa, falsos apóstolos.

• A igreja está perdendo a capacidade de refletir - Os crentes hoje não são como os bereanos, nem como os crentes de Éfeso fiéis à doutrina. Estamos vendo uma geração de crentes analfabetos da Bíblia, crentes ingênuos espiritualmente. Há uma preguiça mental doentia. Os crentes engolem tudo aquilo que lhes é oferecido em nome de Deus, porque não estudam a Palavra. Crentes que já deveriam ser mestres, ainda estão como crianças agitadas de um lado para o outro, ao sabor dos ventos de doutrina. Correm atrás da última novidade. São ávidos pelas coisas sobrenaturais, mas deixam de lado a Palavra do Deus vivo. Exemplo: Uma reunião que os pastores falaram da revelação dos apóstolos do Brasil.

• Um crescimento numérico cheio de preocupações - Estamos vendo a explosão numérica da igreja evangélica no Brasil, mas que igreja, que evangelho? O que está crescendo não é o evangelho genuíno, mas um misticismo híbrido. O que estamos vendo florescer é um cristianismo híbrido, sincrético, heterodoxo, um outro evangelho.

Extraído do Livro: Estudos no Livro de APOCALIPSE de autoria de: Hernandes Dias Lopes

Apostila que deu origem ao Livro:  "Apocalipse: o Futuro Chegou, as Coisas que em Breve Devem Acontecer"
Publicado com autorização do autor. Visite o site: www.hernandesdiaslopes.com.br

Comentários

  1. Infelizmente é assim que se encontra a igreja hoje em dia e devemos, de fato, combater os Nicolaítas. Bom texto.

    ResponderExcluir
  2. É, Victor, se já nos tempos do Novo Testamento havia desvios doutrinários, o que dizer de agora?
    Precisamos perseverar firmes na doutrina dos originais Apóstolos de Jesus Cristo.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A igreja de hoje sabe o que deve fazer, o que está errado em sua vida,mas não querem responsabilidade e nem ter disponibilidade para fazer o que tem que fazer; todos sabemos que igreja significa testemunho e evangelização, quantas almas conduzimos e ganhamos para cristo por ano? ninguém depende de ninguém todos conhecem a verdade básica sobre isso e cada um dará conta a Deus pelo que faz ou não tudo é questão de fé, e amor a Deus e sua obra confiada a igreja.

      Excluir
  3. sim,irmão e os testemunhos não tem valor? e a conversão de paulo? e hebreus11?
    os testemunhos servem para comprovação da palavra pregada

    ResponderExcluir
  4. sim,irmão e os testemunhos não tem valor? e a conversão de paulo? e hebreus11?
    os testemunhos servem para comprovação da palavra pregada

    ResponderExcluir
  5. sim irmão,e os testemunhos não tem valor? e aconversão de paulo? e hebreus11?entre outros testemunhos,
    pois,os mesmos servem para confirmar a palavra pregada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentou três vezes e te pergunto? A carapuça serviu?

      Excluir
  6. Excelente texto, Bispo estás correto em sua afirmação, o povo de Deus hoje não procura intimidade com Deus, procura milagres, dons e por ai vai, tudo para seu próprio crescimento, não para engrandecer o nome do SENHOR. E digo mais sem intimidade com Deus não e possível entender este texto. Graça e Paz.

    Att: Wagner Monteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações,fui obreiro de uma determinada organização que se preocupa mais em números do que em convertidos genuínos,infelizmente essa é a realidade,o povo quer as bençãos não o Abençoador.

      Excluir
    2. Saudações,fui obreiro de uma determinada organização que se preocupa mais em números do que em convertidos genuínos,infelizmente essa é a realidade,o povo quer as bençãos não o Abençoador.

      Excluir
  7. e meu irmao essa e a mais pura verdade....

    ResponderExcluir
  8. Ola, fico passo por saber que cristo tem chamado muitos líderes de renome, mas ainda falta cair as escalas de seus olhos.

    ResponderExcluir
  9. Existe outra versão sobre o Nicolaísmo, que é a colocação de sistema hierarquizado como o Clero nas igrejas, ou seja vencer o povo, estar acima dele como uma elite intelectual e espiritual dos pastores, bispos etc. retirando a máxima do evangelho que aquele que quiser ser maior que sirva, mas aqui no Brasil a busca por fama, dinheiro e poder dos pastores está difamando evangelho, estamos vendo nascer uma nova igreja romana sem idolatria, com seu clero e seus valiosos Doutorados em teologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Saulo,
      Um líder cristão deve ter um coração humilde de servo. Não deve dominar e nem explorar o rebanho de Cristo. Segue link para um estudo a respeito: https://pt.scribd.com/doc/65989495/O-Lider-Cristao-um-humilde-servo
      Grande abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

Lições extraídas da história de Mefibosete

A Igreja passa pela Grande Tribulação?