Poesia para o dia das mães

Honra teus pais



Honra teus pais enquanto vivos,
honra-lhes o nome por onde fores;
se lhes negas filial afeto,
não vás ao túmulo levando flores.

Tu és semente que germinou
no ventre, sugando-lhe energias;
foste crescendo macerando os seios
que te saciavam ao passar dos dias.

Tu és deles a continuação da vida,
suas lembranças da áurea mocidade
alegrando-lhes o esvaecer da vida,
suavizando-lhes o peso da idade.

Mostra-lhes, pois, o mais sincero amor,
sem fingimento vil da hipocrisia.
Nada vale o calor de muitas lágrimas
sobre a lousa da mortalha fria.

Poesia de José Alves do Carmo
Extraída do Livro de Rimas e Rumos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

Lições extraídas da história de Mefibosete

A Igreja passa pela Grande Tribulação?