Por que o Natal existe?


Por que o Natal existe?

Por causa dos nossos pecados
  • Deus nos criou a sua imagem e semelhança para dividir conosco o seu amor (Gn 1.27)
  • O homem pecou e virou as costas para Deus (Gn 3.6)
  • O pecado gerou maldição e morte (Rm 6.23)
  • Mas, lá no Éden, recebemos uma promessa de vitória (Gn 3.15)
  • Jesus venceu a tentação, venceu a morte e venceu a Satanás! (Mt 4.1-11; At 2.24 e Cl 2.15)


Para satisfazer a justiça divina
  • Deus é amor, mas também é santo e justo. (Sl 145.17 e 2Tm 4.8)
  • A justiça exige a punição do pecado e o amor deseja oferecer o perdão.
  • Jesus, movido por amor, esvaziou-se de sua glória, e se fez carne para pagar a nossa dívida, morrendo pelos nossos pecados . Expiação significa a satisfação de um exigência. Jesus satisfez a justiça divina. Pelas suas feridas fomos sarados. (Is 53.5 e Fp 2.8).
  • Em seu livro “Mais que um Carpinteiro”, Josh MacDowell conta que uma jovem da Califórnia foi detida e levada ao tribunal por excesso de velocidade. O juiz lhe perguntou: “você se declara culpada?” A moça respondeu que sim. Então, o juiz bateu o martelo e multou-a em 100 dólares. Depois, aconteceu algo surpreendente. O juiz deixou o seu lugar, tirou a sua toga, postou-se ao lado da jovem, retirou a carteira do bolso e pagou a multa! O Juiz era o pai da moça e a amava muito, mas, ao mesmo tempo, ele era um juiz íntegro e tinha de cumprir as exigências da lei.
  • Um dos meus filhos, quando criança, quebrou um aparelho de vídeo cassete, eu amorosamente o perdoei, mas tive de arcar com o prejuízo! Alguém tem de pagar o preço para que haja o perdão. Alguém tem de arcar com as consequências do pecado. O salário do pecado é a morte, e para nos livrar dela, foi que Cristo morreu em nosso lugar.

Natal existe porque o Criador não desistiu de sua criação. Seu amor é tão grande a ponto dele ser capaz de sacrificar-se para a nossa salvação. “Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente” ( Tt 2.11-12).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

Lições extraídas da história de Mefibosete