Pular para o conteúdo principal

Concílio Geral Brasileiro 2011





Concílio Geral Brasileiro 2011, um álbum no Flickr.

Bispo Ildo foi reeleito na primeira sessão do Concílio Geral Brasileiro na noite da última Sexta-feira, dia 11 de Novembro de 2011, com 119 votos dos 132 válidos.

O Concílio Geral Brasileiro havia convidado o Bispo Cecílio da Republica Domnicana para presidir a primeira sessão, pois a Igreja Metodista Livre tem o costume de convidar um bispo de outro concílio geral para presidir a sessão em que será feita a eleição de bispo visando conferir mais neutralidade, garantindo assim que tudo transcorra de acordo com o Manual Metodista Livre, mas o Bispo Cecílio teve uma dificuldade com seu visto e não pode viajar. Sendo assim, o Bispo Anderson Caleb da Igreja Metodista Wesleyana foi convidado para presidir o Concílio Geral Brasileiro.

Foi uma alegria poder contar com o apoio do Bispo Anderson que presidiu a sessão e também trouxe uma mensagem muito inspiradora sobre a importância da unidade da igreja baseada em Efésios 2, devemos construir pontes de amizade e destruir muros de separação.

Além do Bispo Anderson, a Pra. Yokimi Yuaça da Igreja Holiness, o Pr. Marcelo Takara do Concílio Nikkei e o Pr. Daniel Owsley do Concílio Geral Americano trouxeram uma palavra de saudação em nome de seus respectivos concílios.
O Missionário Roy Kenny que está visitando o Brasil com uma equipe de evangelizadores do Canadá deu um inspirado testemunho que sensibilizou a todos. O Bispo Ildo solicitou a ele que desse impetrasse uma bênção sobre todos os pastores e líderes leigos presentes, por reconhecer a autoridade espiritual dele que chegou ao Brasil ao lado de sua esposa e filhinha de seis meses de visa no ano de 1955 e serviu com amor e devoção a igreja por anos e anos. O coração do Pr. Roy Kenny continua verde e amarelo!
O Bispo Ildo, os cinco superintendentes e o Pr. José Carlos Moura deram seus relatórios a respeito do desenvolvimento das igrejas no Brasil e em Angola. O Bispo Ildo falou sobre o tema: "Unidos para conquistar esta geração" baseado na oração sacerdotal de Jesus registrada em João 17 e apresentou os alvos para o próximo quadriênio, com enfoque na formação e capacitação de líderes, multiplicação de grupos pequenos e plantação de igrejas. Ficou estabelecido o alvo de 15% de crescimento ao ano no número de membros, pastores e igrejas. Queremos também dobrar o número de pastores de tempo integral, ou seja, totalmente consagrados ao ministério.

Visando aprimorar a estrutura para melhor servir a missão da igreja, foram aprovadas diversas propostas de mudanças no Manual da Igreja com ampla maioria de votos, quase todas por unanimidade, o que reflete a união do concílio! Em breve estaremos publicando as propostas aprovadas.

Diversas pessoas testemunharam que este foi um dos melhores concílios de nossa história. Muita adoração, muita Palavra, muita visão, muita direção de Deus, muita oração, tudo numa atmosfera de amor, unção e confiança.

O louvor foi dirigido por uma equipe de membros de diversas igrejas, liderada pelo Tchello. As deliciosas refeições foram preparadas com muito carinho e esmero pelas irmãs da Igreja de Vila Moraes e também de Mirandópolis. Os pastores Isaías, Ana Maria e Leonor auxiliaram em muito o bispo Ildo na organização e planejamento do Concílio.

Foi muito bom ver a participação maciça de pastores e delegados das igrejas de todos os concílios.

Louvamos a Deus pelo apoio dos superintendentes, dos pastores e dos líderes leigos que oraram e participaram com muita disposição e alegria para o sucesso deste concílio.

Estamos "unidos para alcançar esta geração"!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma exortação para que haja ordem e decência nos cultos

"Tudo, porém, seja feito com decência e ordem" (I Co 14:40)

O Apóstolo Paulo exorta desta maneira a igreja de Corinto que precisava aprender que a ação do Espírito produz ordem e e decência, e não bagunça e confusão. A liberdade do Espírito não é incompatível com a ordem e a decência deste mesmo Espírito, pois "Deus não é Deus de desordem" (1Co 14.33). Portanto, toda desordem no culto não é de procedência divina. Sabedores disto, cabe aos pastores botarem ordem na casa, não permitindo que o culto seja enrolado e descontrolado. Assim como Paulo estabeleceu regras para o bom andamento do culto, devemos nós fazer o mesmo.

Alguns exemplos de coisas que devemos evitar em um culto:

O culto deve ser objetivo, enxuto, sem vãs repetições.

Cada participante deve possuir uma clara consciência da integridade do culto para não invadirmos a área do outro.

Um dirigente de culto e um líder de louvor não devem fazer comentários bíblicos prolongados, visto que já teremos um pregador…

Lições extraídas da história de Mefibosete

Áudio:
Vídeo:
Mefibosete from Ildo Swartele Mello on Vimeo.

Lições extraídas da história de Mefibosete Mefibosete nasceu num "berço de ouro" de um "palácio real", pois era neto do Rei Saul, filho do Príncipe Jônatas (2Sam 4.4). Entretanto, uma tragédia se abateu sobre sua vida quando ele tinha apenas 5 anos de idade. Israel foi derrotado em uma sangrenta batalha. A notícia da morte de Saul e de Jônatas chegaram até a casa real; então, a babá de Mefibosete, temendo que o menino também fosse morto, o toma em seus braços e foge correndo, mas, na pressa, acaba tropeçando e deixando o menino cair. Na queda, Mefibosete despedaça os pés e fica aleijado.

Agora, ele está órfão de pai e mãe. Perdeu a majestade, perdeu a saúde e vive escondido em um humilde povoado na casa de um bom homem chamado Maquir, que foi quem o amparou, adotando-o como filho.

Tais tragédias são frutos da rebeldia do Rei Saul, que plantou ventos e acabou colhendo tempestades devastadoras para a sua …

A Igreja passa pela Grande Tribulação?

IntroduçãoOs pré-tribulacionistas afirmam que Deus não permitirá que a Igreja sofra no período da Grande Tribulação. Mas, não existe nenhum versículo bíblico que ensine que a Igreja não passará pela Grande Tribulação e nada existe também na Bíblia sobre uma Segunda Vinda de Cristo em duas fases ou etapas, separadas por sete anos de Grande Tribulação, e também não há nada sobre um arrebatamento “secreto”, pois não há nada de secreto e silencioso nos relatos que descrevem o arrebatamento da Igreja (1Ts 4.16-17; Mt 24.31). 
Outra incongruência deste ponto de vista é a ideia de um arrebatamento para tirar a Igreja e o Espírito Santo da Terra antes da manifestação do Anticristo. Se este fosse o caso, o Anticristo seria anti o quê? Anticristos são falsos profetas que já atuavam no mundo nos tempos mais primitivos da Igreja. Não devemos confundir Anticristo com a Besta ou Bestas Apocalípticas. Todas as menções ao(s) Anticristo(s) aparecem nas epístolas joaninas e dizem respeito aos hereges o…